Os Cainitas - Facções, Leis e Tradições

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Os Cainitas - Facções, Leis e Tradições

Mensagem por Danto em Dom Abr 26, 2015 3:13 am

A divisão dos cainitas funciona de uma maneira simples, são quatro facções (existem também os Hereges) que se diferenciam principalmente por suas condutas morais e éticas (Caminho/Trilha). Essas divisões não definem nenhuma estruturação de seita ou culto, mas simplesmente meios de convívio mais amigáveis ou compartilhamento de informações. As atitudes comuns são as de comparecer aos conclaves das facções que ocorrem mensalmente sob a autorização do Triunvirato local. Lembrando é claro que não existe obrigação de participar de qualquer facção, voce pode escolher uma trilha e ser independente dessas facções, elas são apenas convenções sociais criadas pela necessidade e pelo tempo.

-Cavaleiros: Via Reglis, Via Humanitas.
Os Cavaleiros não se dedicam a fé, não se dedicam a ciência. Não se dedicam a conceitos de verdade, maldição, salvação. Os Cavaleiros estão postos para defender e comandar os cainitas de qualquer lugar, defender das ameaças e dos inimigos da raça. Comandar pois não há nenhum outro mais apto para tal, eles são forjados para o dever de comandar. A facção nasceu de uma necessidade de representação diante os conclaves dos Guardiões e Arcanjos, apenas por formalidade, mas pouco a pouco começou a crescer e a se fundamentar entre os mais jovens e principalmente entre os Ancillae dos clãs da alta sociedade Cainitas. Ainda não é obrigação de nenhum que escolher as Vias da facção participar dos conclaves, mas a ausência constante pode ser mal falada ou vista, entretanto, no fim de cada noite não há nenhuma tendência ao extremismo. Os Cavaleiros estão completamente cientes de seus papeis na sociedade cainita e seus companheiros estão ao seu lado para garantir a supremacia dos filhos de Caim.
Estereótipos: Guardiões são bondosos de mais, frágeis em até certo ponto, mas coerentes em muitos outros. Proteja-os e os aconselhe a não dar mais passos que suas pernas são capazes de dar. Arcanos são na verdade Guardiões frustrados e amargurados, o rancor é uma força grandiosa mais caótica de mais para se sobrepor a ordem justa das coisas. Os Hereges para nós são cópias dos Arcanjos que acreditam em Deuses engraçados. Já os Iluminados podem oferecer muito mais do que as demais, eles estudam, eles olham e observam. Mantenha-os perto, financie seus estudos e sempre os lembre que os Reis somos Nós.

Spoiler:

-Karl Schrekt de Vienna-
Líder dos Cavaleiros de Madrid
Ventrue 5ª Geração, prole de Eigermann


-Montez de Navarro-
Membro dos Cavaleiros
Ventrue 6ª Geração, prole de Sarmiento


-Silvester de Ruiz-
Membro do Triunvirato
Membro dos Cavaleiros
Lasombra 5ª Geração, prole de Odel


-Petronius de Roma-
Membro dos Cavaleiros
Toreador 5ª Geração, prole de Alexandria


-Valenko Dmitrav-
Membro dos Cavaleiros
Tzmisce 6ª Geração, prole de Dormotji


-Hillel-
Membro dos Cavaleiros
Salubri Guerreiro 6ª Geração, prole de Ithuriel


-Adriana de Albuquerque-
Membro dos Cavaleiros
Brujah 6ª Geração, prole de Bathyaes


-Trimeggian-
Membro dos Cavaleiros
Malkav 6ª Geração, prole de Addemar


-Teodor Hierro-
Membro dos Cavaleiros
Malkav 7ª Geração, prole de Trimeggian



-Guardiões: Via Ceali, Via Humanitas.
Os Guardiões são os cainitas que se dedicam a fé do Deus Único. Deus esse responsável por toda a criação do mundo, de todos os seres, de todas as coisas boas e ruins contidas nesse mundo, inclusive responsável pela construção da maldição que foi rogada em Caim por seus pecados. E ao contrário do caminho inicial de Caim, os herdeiros de seu sangue precisam aprender com os erros de seu pai, eles devem procurar o perdão oferecido pelo Arcanjo Gabriel. Não há razões para expandir a maldição sob a justificativa de solidão, culpa ou ódio. O abraço precisa ser dado aos que possuem potencial de conduzir a raça para a salvação, todos merecem o perdão divino, mas o perdão não chegará os pecadores. A facção nasceu dos estudos profundos sobre as escrituras de Nod que revelam as penitencias de Caim e sua vida como mortal, a tribo de Caim cultuava um deus único e foi esse Deus que enviou seus Arcanjos para tentar obter de Caim um pedido de desculpas, mas Caim negou-se e a cada negação uma maldição era rogada sobre o corpo e a alma do primeiro. Mas Gabriel antes de partir lhe disse que o perdão sempre estaria ao alcance de suas proles e do mesmo, pois a bondade de Deus é infinita.
Estereótipos: Os Arcanjos são extremistas, radicais e irracionais que colocam seus interesses acima das palavras divinas do Nosso Senhor Cristos. Os Cavaleiros são aliados em potencial, mas perdidos em suas necessidades e deveres, cabe a nós conduzir nossos irmãos a salvação. Os Hereges são os pecadores, adoradores do mal e da corrupção, não há razões para destruí-los nem para perdoa-los. A justiça divina é o que os espera. Os Iluminados para nós não representam nada além de orgulho e falsas verdades.

Spoiler:

-Juan Sebastian-
Lasombra 6ª Geração, prole de Tercio Bravo
Líder dos Guaridões de Madrid


-Vitoria Delgado-
Membro dos Guardiões
Toreador 6ª Geração, prole de Petronius


-Isabela de Leon-
Membro dos Guardiões
Toreador 6ª Geração, prole de Petronius


-Cesar Magro-
Membro dos Guardiões
Brujah 6ª Geração, prole de Albertus


-Estefan Perron-
Membro dos Guardiões
Nosferatu 7ª Geração, prole de Gaspar


-Alvaro Pomales-
Membro dos Guardiões
Nosferatu 7ª Geração, prole de Gaspar


-Arcanjos: Via Ceali, Derech Lilit.
Os Arcanjos nasceram dentro dos Guardiões, mas entenderam que a justiça divina nunca chegaria dos céus, mas sim pelas mãos dos justos e merecedores do perdão de Deus. As filosofias iniciais dos Arcanjos eram similares a dos Guardiões, as facções até conviveram e compartilharam muitos conclaves e glórias contra os infiéis. Mas a grande conquista dos Arcanjos foi a de perceber o poder da fé sobre os homens e sobre as novas crias de Caim, a fé arrebata e controla, gera medo e esperança é uma faca de dois gumes poderosa e que precisa ser muito bem empunhada. Cristos pune e abençoa, perdoa e amaldiçoa. Assim devem fazer seus escolhidos. Os estudos dos Arcanjos se divide em um ponto, grande parte deles continua acreditando em Caim como o progenitor dos Cainitas, mas existem os que afirmam terem encontrado escrituras que desmentem as falsas verdades contadas e que a verdadeira origem dos Cainitas seria responsabilidade de uma mulher, a dama da noite, a mãe de todos, Lilith.
Estereótipos: Os Guardiões são covardes e frágeis, Cristos não é apenas bondade e nós também não devemos ser. A maldição não é um martírio sem fim e existem respostas nela. Os Cavaleiros são ameaças aos nossos planos, se desejamos a hegemonia de nosso Deus precisamos tira-los de seus tronos e isso tem se tornado difícil. Hereges? Malditos! Párias! Demônios! Esses sentirão a fúria divina dos meus punhos e lâminas! Iluminados são escórias que acreditam na ciência como a resposta verdadeira, a justiça divina os aguarda.

Spoiler:

-Pedro Araya -
Lasombra 6ª Geração, prole de Tercio Bravo
Líder dos Arcanjos de Madrid


-Ambrosio Luis Monçada-
Membro dos Arcanjos
Lasombra 6ª Geração, prole de Silvester Ruiz


-Reno Calderon-
Membro dos Arcanjos
Brujah 6ª Geração, prole de Albertus


-Blanco Toledano-
Membro dos Arcanjos
Cappadocian 7ª Geração, prole de Khaf-hor


-Heriberto Montemayor-
Membros dos Arcanjos
Nosferatu 8ª Geração, prole de Alvaro


-Hereges: Via Bestiae, Via Mutationis.
A fé no Único Deus se alastrou como praga por todo mundo, recebendo ouro dos Guardiões e dos Arcanjos, ouro banhado a sangue, intrigas e mentiras. Injustiças, desrespeito, violência e desprezo. Assim foram tratadas as antigas e primordiais crenças dos humanos, nossos templos foram queimados e saqueados, nossas terras santas foram tomadas e salgadas. Nos unimos para sobreviver e nos preparamos para a grande guerra que nos espera, a guerra disparada pelos Arcanjos e temperada pelos Guardiões. Caim é o primeiro cainita e ele recebeu a benção extremamente poderosa das entidades e dos deuses, muitos também acreditam que Caim não é o primeiro e isso pouco importa, não somos amaldiçoados, não devemos perdoar ou encontrar o perdão. A paz já não é uma resposta. Muitos de nós simplesmente abandonaram qualquer interesse pela política, pelo convívio com outros cainitas, nos dedicamos as nossas bestas a evolução de nossas habilidades, ao controle de nossas bestas, não negamos nossas origens, nossas raízes, nossos corações.
Estereótipos: Guardiões serão deixados para o jantar, o almoço serão os Arcanjos. Os Cavaleiros certamente tentarão colocar fim as batalhas, mas lembre-se irmão, eles não são nossos inimigos. Sim, eles se preocupam com vulgaridades e inutilidades, mas não são eles que derramam o nosso sangue. Sobre os Iluminados? Não conheço nenhum e pouco me importo.

Spoiler:

-Arn Folke Skarsgard-
Pai dos Hereges
Gangrel 5ª Geração, prole de Roslyn


-Astrid Holmström-
Mãe dos Hereges
Gangrel 5ª Geração, prole de Roslyn


-Nicolau Adrià-
Herege
Gangrel 6ª Geração, prole de Folke


-Addemar-
Herege
Malkav 5ª Geração


-Carolina Calleros-
Malkav 7ª Geração, prole de Trimeggian


-Sofia Portillo-
Malkav 7ª Geração, prole de Trimeggian


-Dayanara Rayos-
Herege
Seguidor de Set 7ª Geração, prole de Nebseni


-Iluminados: Qualquer trilha.
Os Iluminados são de fato a mais jovem de todas as facções, mas trazem para dentro de seus fundamentos e origens os caminhos e filosofias mais antigas dentre todos os demais. Um iluminado pode venerar Deus, Lúcifer, Odin, Rá, isso não é verdadeiramente importante para a facção. Os Iluminados encontraram nos humanos e principalmente no Poder o principal foco de suas ações. Dedicados ao controle sutil, mas constante da evolução da sociedade humana, a facção foi fundada pelos antigos cainitas que pertenceram a União Racional. Eles compartilham de um entusiasmo científico e evolutivo que os conduz aos conclaves com tanto fervor quanto qualquer Guardião ou Arcanjo, mas a razão os impede de seguir os mesmos destinos. Mantendo-se quietos, distantes, pensativos, reflexivos. Os Iluminados gostam de testar a capacidade dos humanos, expandir suas tecnologias e metodologias, assim como também se dedicam a expansão, evolução e aprendizado das naturezas cainitas. Evoluir, esse é a palavra chave da facção.
Estereótipos: Guardiões possuem um ideal belíssimo em suas mãos, mas incoerente demais se mantermos o foco na inexistência de qualquer divindade. Os arcanjos são guardiões militarizados e isso é uma ameaça aos nossos estudos. Cavaleiros são nossos companheiros e irmãos distantes, nós nos preocupamos com o pensar e eles com a saúde e manutenção de nossos objetos de pesquisa. Sobre os Hereges eu repito o que disse sobre os Guardiões, mas adiciono muita raiva e machados a equação.

Spoiler:

-Khaf-hor-
Líder dos Iluminados de Madrid
6ª Geração, prole de Enkidu


-Cedro Talamantes-
Membro dos Iluminados
7ª Geração, prole de Khaf-hor


-Naseera Sharaf-
Membro dos Iluminados
Vizir 7ª Geração


-Rafaela De La Fuente-
Lasombra 6ª Geração, prole de Silvester Ruiz
Membro dos Iluminados


-Alanzo Flora-
Membro dos Iluminados
Seguidor de Set 7ª Geração, prole de Nebseni


-Aurelio Jimenez-
Membro dos Iluminados
Tzmisce 7ª Geração, prole de Dmitrav


Última edição por Danto em Sex Maio 29, 2015 10:46 pm, editado 8 vez(es)
avatar
Danto
Admin

Mensagens : 25
Data de inscrição : 04/03/2015

Ver perfil do usuário http://newstorytellers.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Cainitas - Facções, Leis e Tradições

Mensagem por Danto em Dom Abr 26, 2015 3:40 am

A Primeira Tradição: A Herança

Caim conta a todos em seus versos que o quão mais próximo for a sua herança em relação a ele, mais poderoso você será. Não é apenas o nosso progenitor máximo, o primeiro assassino, que fala sobre isso. Qualquer um que tenha olhos é capaz de ver a força dos antigos, nossa imortalidade concede vários benefícios entre eles o acumulo de poder, riqueza e sabedoria. É com base nessa tradição que os Príncipe de Sangue faziam seus Reinados e é através dela que os Triunviratos se formaram e se transformaram na maior e mais comum forma de governo na sociedade cainita.

A Segunda Tradição: O Domínio


Terra é poder para os humanos e é poder para os cainitas. Mas todas as terras pertencem primeiro ao Triunvirato ou ao Príncipe de Sangue de uma determinada região, cabe a eles então, se lhes for conveniente distribuir pedaços de terras. Domínios são normalmente oferecidos a aliados ou em contratos importantes. Dentro do domínio de um Cainita só a autoridade do Triunvirato ou do Príncipe Sangue é maior, nenhuma outra é comparada a autoridade do dono daquele domínio.

A Terceira Tradição: A Progênie

O abraço foi livre no começo dos tempos, na primeira grande cidade e todos sabem como ela acabou: Em caos e mergulhada em sangue. O abraço então tornou-se muito mais metódico e até mesmo ritualístico, escolher o herdeiro do seu sangue é algo importante demais para ser feito gratuitamente por qualquer cainita. O controle do abraço passou a ser controlado pelo Triunvirato ou pelo Príncipe de Sangue, eles concedem o privilégio do abraço a um cainita de sua corte/domínio. E pune Senhor e e Prole, caso o abraço seja feito sem a autorização do mesmo.

A Quarta Tradição: O Acordo

Como consequência da tradição anterior, o acordo se originou com a necessidade de provar que o abraço não poderia jamais ser livre novamente e colaborou muito com a "canonização" do ato do abraço. Através do acordo todas as ações da prole são de responsabilidade do Senhor da mesma, na ausência de um Senhor, o Triunvirato/Príncipe de Sangue assume a responsabilidade. Nos últimos anos, o laço de sangue foi agregado a tradição como uma forma de garantir a lealdade das proles a seus senhores.

A Quinta Tradição: A Destruição

A primeira cidade ruiu em sangue e desespero, o fim dela só foi declarado por causa das mortes e assassinatos violentos cometidos entre os filhos de Caim. Causar diretamente a destruição de um herdeiro do sangue de Caim é um pecado enorme, o sangue é sagrado e não cabe a qualquer um declarar fim a existência de um irmão. A destruição ainda é praticada, mas unicamente pelas mãos do Triunvirato/Príncipe de Sangue e após um julgamento justo.
avatar
Danto
Admin

Mensagens : 25
Data de inscrição : 04/03/2015

Ver perfil do usuário http://newstorytellers.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Cainitas - Facções, Leis e Tradições

Mensagem por Danto em Sab Maio 09, 2015 2:46 am

O Antigo Triunvirato
Fundação: 305 d.E.
Antiga Formação Dos Líderes de Madrid:

-Erik Eigermann-
Membro e Fundador do Triunvirato de Madrid
Ventrue 4ª Geração

Erik Eigermann (Abraço: 105 d.E.) é nativo das ilhas nórdicas, nasceu onde hoje todos foram educados a nomear de Suécia, no reino de Lumparland, uma pequena ilha posta entre os grandiosos reinos da Suécia e da Finlândia. Primeiro filho do Rei de Lumparland, Erik foi educado para ascender a coroa daquela região nos dias em que os Reis possuíam pouca importância e os Imperadores eram os verdadeiros líderes. Seu pai era um dos membros da corte do Primeiro Rei da Suécia, assim, o trono de Erik estava assegurado pelo seu direito hereditário. Esse seria o futuro mortal de Erik, mas para a surpresa de todos os Ventrue mundiais, ele não só desapareceu por aproximadamente 100 anos (boatos de sua morte se espalharam por todos os territórios nórdicos), mas apresentou-se ao Príncipe de Sangue de Estocolmo (capital do Reino Sueco) como prole direta do progenitor da linhagem Ventrue. O choque dentro da família Ventrue foi forte, afinal, seu progenitor havia desaparecido a muitos anos. Passado o impacto de sua apresentação, Erik ainda como um neófito sem posses migrou para as terras Ibéricas em busca de um lar. Na cidade de Madrid ele chegou em 180 d.E. e antes que qualquer outro cainita pudesse clamar a terra para si, Erick colocou seu trono na região central de Madrid e anunciou-se como príncipe de Sangue. Futuramente, com a chegada de Alexandria de Aragão, ele sabiamente renunciaria ao cargo de Príncipe do Sangue e assim fundou o Triunvirato, escolhendo um nativo importante para o último cargo no conselho, esse seria Silvester Ruiz.
Erik é justo, severo e humano. Ao contrário dos outros anciões, Erik se mantem extremamente ligado aos problemas humanos, dedicando-se na melhoria da vida dos humanos de Madrid e das regiões vassalas a coroa humana. Sua presença nos Conclaves é sempre esperada, pois não há um, por menor que seja, onde ele não faça um pronunciamento ou se disponibilize para o diálogo aberto com os cainitas mais jovens. Entretanto, nenhum líder permanece no cargo por ser unicamente bondoso ou justo, Erik é sem dúvida alguma o mais antigo e poderoso dentro do Triunvirato, suas proles são tão antigas quanto os outros dois membros do Triunvirato e existem alguns Ventrue que defendem que Erik é o único Ventrue no mundo que mantem contato direto com seu Senhor.


-Alexandria Andris-
Toreador 4ª Geração
Membro do Triunvirato

Alexandria de Aragão (Abraço: 209 d.E) é nativa da região de Alexandria na Grécia, musa inspiradora de vários pintores, escultores e dramaturgos locais, ela possuía outro nome em seus tempos mortais, um nome que a mesma escondeu com bastante esforço com o passar de sua vida imortal. Seu abraço ocorreu em Atenas e lá ela foi educada juntamente com seus irmãos mais velhos ao lado de sua Senhora, a progenitora do Clã Toreador. Seu ego sempre agiu como um mecanismo de autodefesa/autoafirmação diante os outros, Alexandria era a única não talentosa entre seus irmãos, mas sua beleza era incontestável, suprema e divina. Aos poucos a jovem musa entendeu o poder de sua beleza diante da sociedade regida por homens, ela então passou a seduzir nobres locais e até casou-se com o Rei de Roma, cujo filho seria futuramente sua primeira prole. Mas toda a fortuna que acumulava ainda não fazia de Alexandria uma cainita notável na sociedade e se comparada a seus irmãos mais velhos, ela ainda era apenas uma jovem impulsiva e arrogante. Motivada unicamente pelo desejo de provar a seus irmãos que ela era digna de carregar a herança da progenitora do clã Toreador, Alexandria saiu da proximidade de sua mãe e juntamente com sua prole, Petronius, ela se estabeleceu no reino de Aragão, onde reinou como Príncipe de Sangue.
Em 302 d.E. Alexandria recebeu o convite de Erik, o então Príncipe de Sangue de Madrid para a formação de um Triunvirato que governaria sobre a capital do futuro Reino da Espanha, segundo Petronius, Erik já falava nessa época da união dos reinos menores da região ibérica para a conquista do mundo humano.
A personalidade de Alexandria é delicada, nas primeiras noites do Triunvirato de Madrid, ela era simpática e até mesmo “feliz”. Mas a idade alcançou a musa e sua arrogância cresceu muito, aos poucos ela demonstrava uma irritação com os jovens, outras vezes um distanciamento e até falta de interesse no “mundo humano”, debochando dos pronunciamentos “inocentes” das “crianças da noite”. Por fim, 50 anos atrás ela anunciou que não compartilharia sua presença física com nenhum cainita que não estivesse no mínimo na quinta geração. Suas participações nos conclaves são feitos agora pela presença de um quadro e com sua prole, Petronius, como porta-voz.


-Silvester de Ruiz-
Membro do Triunvirato
Membro dos Cavaleiros
Lasombra 5ª Geração, prole de Odel

Silvester de Ruiz (Abraço: 205 d.E.), nativo de Madrid e um dos mais fervorosos guerreiros das batalhas da Reconquista e até mesmo das Guerras da Fúria. Ele foi escolhido por seu Senhor unicamente por suas habilidades em combate, seu idealismo e sua utopia de sociedade. Silvester acredita em algo maior para os cainitas, não simples nomenclaturas como Arcanjos ou Guardiões, mas sim em um plano moral e espiritual elevado. A grande verdade é que ninguém sabe exatamente o que Silvester sonha em conquistar, mas todos conhecem perfeitamente o quão determinado ele pode ser em seus desejos de conquista. Sua vida humana foi de servidão na Guarda Real de Madrid, ele não nasceu em berço de ouro como a maioria de seu clã e para ele o ouro simbolizava apenas a cor do manto que usava para proteger a vida de seu Rei. Mas o lorde das sombras da região Ibérica viu nesse jovem soldado algo e o trouxe para a não vida, um fato que mudou para sempre as noites de Madrid. Pois, mesmo jovem e sob a mão de ferro de Erick, o então Príncipe de Sangue de Madrid, Silvester continuava a destacar-se como um notório cainita. Antes mesmo de alcançar a idade de Ancião, ele foi convidado a fundar o Triunvirato de Madrid ao lado de Erick e Alexandria. Ao contrário dos dois, ele não tinha posses a oferecer muito menos fortunas ou poder, mas ele era o único que sabia quem eram os verdadeiros inimigos. O conhecimento de batalha de Silvester fez dele um membro indispensável para o estabelecimento tão bem-sucedido e incontestável do Triunvirato de Madrid.
Silvester é honrado, forte e idealista. Seus olhos fervem em prol de sua utopia ainda não perfeitamente conhecida pelos mais jovens da cidade de Madrid. Sua presença inspira, seus discursos são acalorados e sempre empurram os jovens no caminho desejado pelo Triunvirato. Enquanto Erick é a figura popular e temida, SIlvester é a figura popular e invejada.

A Corte de Sangue
Fundação: 520 d.E.

Erik Eigermann, O Principe de Sangue de Madrid

Matusalem Ventrue 4ª Geração


Os 12 Chanceler

-Elsa Ferrer-
Ventrue 6ª Geração, prole de Sarmiento


-Vasiullius-
Membro dos Iluminados
Salubri Sentinela 6ª Geração, prole de Ithuriel


-Rafaela De La Fuente-
Membro dos Iluminados
Lasombra 6ª Geração, prole de Silvester Ruiz


-Rafael de Corazon-
Membro dos Cavaleiros
Toreador 5ª Geração, prole de Alexandria


-Ulisses-
Membro dos Iluminados
Cappadocio 6ª Geração, prole de Enkidu

-Sofia Portillo-
Malkav 7ª Geração, prole de Trimeggian


-Gaspar Gallardo-
"O Guardião de Madrid"
Ancião Nosferatu 6ª Geração, prole de Androvikus


-Cesar Magro-
Membro dos Guardiões
Brujah 6ª Geração, prole de Albertus


-Astrid Holmström-
Mãe dos Hereges
Ancião Gangrel 5ª Geração, prole de Roslyn


-Naseera Sharaf-
Membro dos Iluminados
Assamita Vizir 7ª Geração


-Alexis-
Ravnos 6ª Geração, prole de Dmitri


-Nebseni-
Ancião Seguidor de Set 6ª Geração, prole de Ororiouth
avatar
Danto
Admin

Mensagens : 25
Data de inscrição : 04/03/2015

Ver perfil do usuário http://newstorytellers.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os Cainitas - Facções, Leis e Tradições

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum